quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Traição































O peso da aliança dourada
Que do compromisso ato
Nos dedos não estão
Ferem os olhos meus
Porém, nem tanto,
O coração

Deixada secreta sob a mesa
Nas sombras jazia
Sua lealdade a'outro
Eu enquanto de ti bebia
Sem regras, limites
Ou acordos

Ela de valioso metal
Fria a um canto ficava
Já de seu corpo
Sem o símbolo ancestral
Todo junto ao meu
Comungava

A anelar ligação
Quais veias ao miocárdio levam
Fazem de ti meu amante
Livrando-me de toda treva
Deito-me contigo
Entregues, amor inconstante

Contudo, em segredo
Mistério devemos ter
Juntos aos lençóis sagrados
Tal aliança deves esquecer
Longe dos alheios olhos
Somente tu, és meu agrado
E tudo mais, deixado de lado
Junto de ti, meu amado amante

Quero mesmo é amanhecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário